Home Artigos diários A luta do novo contra o velho, do moderno contra o arcaico.

A luta do novo contra o velho, do moderno contra o arcaico.

4 min leitura
0
0
8,432

1. Chega das velhas e carcomidas estruturas do PTbrecht, PMDBrecht e PSDBrecht. As tsunâmicas delações e provas já reveladas mostram que as perversas e gatunas lideranças políticas venderam até a alma para a Odebrecht e cia.

2. Todos os partidos da rapinagem desenvolveram um projeto criminoso de poder. Rompendo essa estrutura arcaica, algo novo nasceu. A Lava Jato é o novo (jovens) contra o velho (instituições carcomidas). Todos os partidos corruptos precisam se reciclar, se faxinar. É hora do novo. Renovação.

3. A Lava Jato em primeira instância “versus” STF (foro privilegiado): as diferenças são brutais. Uma funciona bem; o STF é muito lento. Atuação ambivalente do STF (afastamento do Cunha X conchavão pró-Renan). Ora pró-cidadania, ora pró-oligarquias. Foro privilegiado = impunidade. Lista do Fachin: transparência nas delações da Odebrecht é positiva. Isso representa o novo.

4. O velho desafio: Brasil sustentável/moderno “versus” Brasil arcaico/ ultrapassado. Velhas estruturas de poder surrupiam o dinheiro da nação. São mais atrasadas que as cleptocracias africanas. As oligarquias do Mercado e do Estado corruptos formaram o maior crime organizado. Temos que romper essa velha cleptocracia. Surgirão novas estruturas?

5. Cleptocracia secular (ladrões do dinheiro público X sacrifícios da sociedade). Roubo do dinheiro público = juros e impostos elevados, educação, saúde e segurança pública de péssima qualidade, concentração da renda nos mais ricos, baixa produtividade e menos prosperidade econômica e social (ver Roberto Castello Branco, O Globo, 13/4/17).

6. As revelações arrasadoras da Odebrecht sobre a corrupção no País não farão desaparecer as velhas lutas ideológicas, religiosas, culturais e partidárias (esquerda/centro/direita). Elas acompanham a humanidade. Novíssimos desafios agregados: Brasil moderado X Brasil fundamentalista, radical (voto toxina). Agenda reformista X agenda populista (eis a questão).

7. Nos PARTIDOS, a mesma luta. Coronéis da velha política podre X Novas Lideranças. O velho tem o poder e o novo ainda não tem o poder. Os velhos não serão sepultados facilmente. Não importa quanto tempo vamos gastar, eles têm que ser faxinados.

8. Implodir para reconstruir. Nós temos que faxinar os corruptos de todos os partidos. Erga omnes (contra todos). O futuro do Brasil depende da vitória de novas lideranças comprometidas com o combate à corrupção, às desigualdades e às injustiças.

9. Renda, emprego, consumo, produção, impostos, educação, conhecimento, inovação etc. Sem funcionar o círculo da prosperidade o Brasil continuará estagnado.

LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista. Combate à corrupção. Estou no f/luizflaviogomesoficial

Veja Também

Lupa na corrupção: parlamentarismo a toque de caixa?

Cadastre-se agora no portal do Movimento #QueroUmBrasilÉtico e receba os meus vídeos seman…