Home Escola da vida - 1º Temporada Não seja um Alienado!

Não seja um Alienado!

3 seg leitura
2
0
1,223


Não seja um Alienado!

2 Comentários

  1. Paulo Garcia

    3 de abril de 2015 at 5:29 pm

    Caro professor,
    como se iniciaria um processo de
    desalienação total e abrangente?
    É tanto entretenimento, tanta
    novela, tanto futebol, tantos
    famosos. tanta programação inútil.
    Parece até proposital. Mas sei que não é.
    Como a gente se dispesrsa, professor!
    P. Garcia

    Responder

  2. Dan Herman

    28 de agosto de 2016 at 2:15 pm

    ADOREI ESTE ARTIGO PROFESSOR!

    A alienação política da população brasileira (e também da dos EUA!) é um fenômeno social e fundamental em qualquer tese de doutorado que tente explicar os 500 de nosso subdesenvolvimento e você brilhantemente sintetizou sua essência num vídeo de cinco minutos. UMA OBRA PRIMA A SER USADO PELOS PROFESSORES DE ESCOLAS E UNIVERSIDADES!

    Para uma população desprovida de senso crítico, politicamente alienada e que não valoriza o hábito libertador da leitura, nada poderia ser mais contundente. SUA IMPORTÂNCIA NA EDUCAÇÃO DOS NOSSOS JOVENS (QUE VOTARÃO NA PRÓXIMA ELEIÇÃO) fica claro na advertência do famoso dramaturgo e político dissidente alemão BERTOLT BRECHT, que, em seu incansável combate à alienação política dos cidadãos, escreveu:

    ”O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do arroz, do peixe, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

    O analfabeto político é tão burro que estufa orgulhosamente o peito e brada “eu odeio a política!” Não sabe o imbecil que, de sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante, o traficante de drogas e, o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto, traidor da pátria e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.

    Para o ignorante político, um alienado e observador ingênuo, o mundo parece constituído de coisas independentes umas das outras. Ele ignora que os destinos da sociedade são comandados pela política.

    Por exemplo: o desemprego e subemprego alarmantes, os baixos salários, a guerra aos pobres, a criminalidade elevada, a poluição ambiental causada pelas grandes empresas, a injustiça reinante, a impunidade imoral, a má qualidade da educação e o abandono da saúde pública, dentre tantos outros desrespeitos ao povo do Brasil.

    Para aprender outros detalhes extremamente importantes que complementam o vídeo acima, sugiro a leitura crítica do artigo “A MASSA HUMANA IMPENSANTE”, disponibilizado em Tópicos Recentes de http://www.salvesequemsouber.com.br

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

O “ser” e o “ter”

A cultura contemporânea desenfreadamente dá muito mais valor para o “ter” que para o “ser”…